segunda-feira, 19 de junho de 2017

Prazer do Casamento



Massagem é algo que você começa a aprender, mas você nunca termina. Ela avança e avança e a experiência se torna continuamente mais profunda e mais profunda e mais alta e mais alta. A massagem é uma das artes mais sutis – e ela não é somente uma questão de perícia. Ela é uma questão de amor.
Aprenda a técnica – então a esqueça. Então apenas sinta e mova-se pelo sentimento. Quando você aprende profundamente, noventa por cento do trabalho é feito pelo amor, dez por cento pela técnica. Apenas através do próprio toque, um toque amoroso, relaxa-se o corpo.
Se você ama e sente compaixão pela outra pessoa e sente o valor supremo dela; se você não a trata como se fosse um mecanismo para ser colocado em ordem, mas uma energia de tremendo valor; se você está agradecido por ela confiar em você e permitir que você brinque com a sua energia – então mais e mais você irá sentir como se estivesse tocando um piano. Todo corpo se torna as teclas do piano e você pode sentir que uma harmonia é criada dentro do corpo. Não somente a pessoa será ajudada, mas você também.
A massagem é necessária no mundo porque o amor desapareceu. Outrora o próprio toque dos amantes era suficiente. Uma mãe tocando o filho, brincando com o seu corpo, era massagem. O marido brincando com o corpo da mulher, era massagem; isso era suficiente, mais do que suficiente. Isso era profundo relaxamento e parte do amor. Mas isso desapareceu do mundo. Mais e mais nós esquecemos onde tocar, como tocar, o quanto profundo tocar. Na verdade, o toque é uma das linguagens mais esquecidas. Nós nos tornamos quase desconfortáveis no toque, porque a própria palavra foi corrompida pelas assim chamadas pessoas religiosas. Elas lhe deram uma conotação sexual. A palavra se tornou sexual e as pessoas se tornaram amedrontadas. Todo mundo está de guarda para não ser tocado, a menos que se permita. Agora no ocidente o outro extremo chegou. Toque e massagem se tornaram sexual. Agora a massagem é apenas uma cobertura, um cobertor para a sexualidade. Na verdade nem o toque nem a massagem são sexuais. Eles são funções do amor. Quando o amor cai de sua altura ele se torna sexo e então ele se torna feio.
Assim seja devocional. Quando você toca o corpo de uma pessoa seja devocional – como se o próprio Deus estivesse lá e você está apenas servindo-o. Flua com energia total. E sempre que você vê o corpo fluindo e a energia criando um novo padrão de harmonia, você irá sentir um desfrute que você nunca sentiu antes. Você irá cair em profunda meditação.
Enquanto massagista, apenas massageie. Não pense em outras coisas porque elas são distrações. Esteja em seus dedos e em suas mãos como se todo o seu ser, toda a sua alma estivesse lá. Não deixe que seja apenas um toque do corpo. Toda a sua alma entra no corpo do outro, penetra nele, relaxa os nós mais profundos. E faça disto uma brincadeira. Não o faça como um trabalho; torne-o um jogo e faça-o como uma diversão. Ria e deixe o outro rir também.
A massagem é entrar em sintonia com a energia do corpo de alguém e sentir onde ela está faltando, sentir onde o corpo está fragmentado e torná-lo completo... É ajudar a energia do corpo de modo que ela não seja mais fragmentada, não mais contraditória. Quando as energias do corpo estão alinhadas e se tornam uma orquestra, então você teve sucesso.
Assim tenha muito respeito com o corpo humano. Ele é o verdadeiro santuário de Deus, o templo de Deus. Assim com profunda reverência e prece, aprenda a sua arte. Esta é uma das grandes coisas para aprender.
Osho, retirado do “Livro da Cura"



quarta-feira, 10 de maio de 2017

Cachorro Experiente



Uma velha senhora foi para um safari na África e levou seu velho vira-lata com ela.
Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido.
Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço ..
O cachorro velho pensa:
-'Oh, oh! Estou mesmo enrascado ! Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as costas ao predador ....
Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto: -Cara, este leopardo estava delicioso ! Será que há outros por aí ?
Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já quase começado, e se esgueirar na direção das árvores.
-Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco ! O velho vira-lata quase me pega!
Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum...
E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa:
-Aí tem coisa!
O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo.
O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz: -'Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!'
Agora, o velho cachorro vê um leopardo furioso, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:
-E agora, o que é que eu posso fazer ?
Mas, em vez de correr ( sabe que suas pernas doídas não o levariam longe...) o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores, e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão diz:
- Cadê o filho da puta daquele macaco? Tô morrendo de fome! Ele disse que ia trazer outro leopardo para mim e não chega nunca! '
Moral da história: não mexa com cachorro velho... idade e habilidade se sobrepõem à juventude e intriga.
Sabedoria só vem com idade e experiência.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Uma visão integradora entre ciência e teologia

Recebi uma mensagem via WhatsApp que casa muito bem com minhas convicções sobre Religião x Ciência e que transcrevo aqui para conhecimento.

"A religião não é apenas uma, são centenas.

A espiritualidade é apenas uma.
A religião é para os que dormem.
A espiritualidade é para os que estão despertos.
A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer e querem ser guiados.
A espiritualidade é para os que prestam atenção à sua Voz Interior.
A religião tem um conjunto de regras dogmáticas.
A espiritualidade te convida a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.
A religião ameaça e amedronta.
A espiritualidade lhe dá Paz Interior.
A religião fala de pecado e de culpa.
A espiritualidade lhe diz: "aprenda com o erro"..
A religião reprime tudo, te faz falso.
A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro!
A religião não é Deus.
A espiritualidade é Tudo e, portanto é Deus.
A religião inventa.
A espiritualidade descobre.
A religião não indaga nem questiona.
A espiritualidade questiona tudo.
A religião é humana, é uma organização com regras.
A espiritualidade é Divina, sem regras.
A religião é causa de divisões.
A espiritualidade é causa de União.
A religião lhe busca para que acredite.
A espiritualidade você tem que buscá-la.
A religião segue os preceitos de um livro sagrado.
A espiritualidade busca o sagrado em todos os livros.
A religião se alimenta do medo.
A espiritualidade se alimenta na Confiança e na Fé.
A religião faz viver no pensamento.
A espiritualidade faz Viver na Consciência..
A religião se ocupa com fazer.
A espiritualidade se ocupa com Ser.
A religião alimenta o ego.
A espiritualidade nos faz Transcender.
A religião nos faz renunciar ao mundo.
A espiritualidade nos faz viver em Deus, não renunciar a Ele.
A religião é adoração.
A espiritualidade é Meditação.
A religião sonha com a glória e com o paraíso.
A espiritualidade nos faz viver a glória e o paraíso aqui e agora.
A religião vive no passado e no futuro.
A espiritualidade vive no presente.
A religião enclausura nossa memória.
A espiritualidade liberta nossa Consciência.
A religião crê na vida eterna.
A espiritualidade nos faz consciente da vida eterna.
A religião promete para depois da morte.
A espiritualidade é encontrar Deus em Nosso Interior durante a vida."
Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual...
Somos seres espirituais passando por uma experiência humana... "


Texto muito realista de Pierre Teilhard de Chardin (Nascido em Orcines, 1 de maio de 1881 — Falecido em Nova Iorque, 10 de abril de1955), que foi um padre jesuíta, teólogo, filósofo e paleontólogo francês que tentou construir uma visão integradora entre ciência e teologia.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O amor é a única liberdade na união

 Chevelin Inllustration
Quando você ama não está ligado a nada.
... O homem aprisionado pelo amor de uma mulher e a mulher aprisionada pelo amor de um homem são inadequados para a preciosa coroa da liberdade. Mas homem e mulher, unidos no amor, inseparáveis, o que não se consegue compreender, têm verdadeiramente direito a um prêmio."
De fato, temos de entender o próprio fenômeno de união. Por que é que você se prende a algo? Porque receia perdê-lo. Porque alguém o pode roubar. Receia que o que está disponível para você hoje, poderá não estar amanhã.
Quem sabe o que irá acontecer amanhã?
A mulher ou o homem que ama, qualquer movimento é possível. Você pode aproximar-se, você pode distanciar-se. Podem tornar-se estranhos novamente ou podem unir-se de tal modo que, dizer que são dois indivíduos poderá não ser totalmente correto; evidentemente, existem dois corpos, mas o coração é único, o som do coração é uno e o êxtase rodeia-os como uma nuvem. Você desaparece nesse êxtase; você não é você, eu não sou eu. O amor torna-se tão total, o amor torna-se tão grande e esmagador que você não pode continuar o mesmo; tem de submergir e desaparecer.
Nesse desaparecimento, quem fica ligado e a quem? Tudo é. Quando o amor floresce na sua totalidade, tudo simplesmente é. O medo do amanhã não aparece, logo não se colocam questões como ligação, união, casamento ou qualquer tipo de contrato.
O que são os nossos casamentos senão contratos de negócios? "Comprometemo-nos um ao outro perante um magistrado" - estão a insultar o amor! Estão a seguir a lei, que é a coisa mais baixa da existência e a mais feia. Quando se traz o amor perante a lei está-se a cometer um crime que não pode ser perdoado. Você compromete-se perante um magistrado dizendo: "Queremos casar-nos e continuaremos casados. É a nossa promessa, feita perante a lei: não nos separaremos e não nos enganaremos mutuamente. 
Não acha que este é um grande insulto ao amor? 
Não estarão a colocar a lei acima do amor?
É para reflexão...

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Nada em nossa vida acontece por acaso

É, nada na vida acontece por acaso sabe por quê?
A felicidade se acha em horas de descuidos, em um toque às vezes, um olhar apaixonado, um suspiro de desejo, uma vontade louca de estar junto, um carinho, um cafuné, uma canção que fala de amor, um friozinho na barriga por uma arritmia por ver quem ama, uma lágrima, um tremor nas mãos, uma sensação de leveza da alma, um beijo roubado com um consentimento no olhar sem querer, por um coração disparado, um pensamento voando e o amor começando.
Nada na vida acontece por acaso...
Mesmo que a dúvida apareça e mesmo que ela cresça, que os ventos gelem nossas mãos, mesmo que o medo chegue, mesmo que a boca cale. Não, nada na vida acontece por acaso.
Mesmo que tudo acabe um dia, sempre ficarão as boas lembranças de um olhar molhado, de um coração acalentado, daquele abraço apertado, sabe aquele amor vivido e do amor encantado, a felicidade se acha em algumas horas de descuidos.
Nada é por acaso nessa vida, nem mesmo aquele sentimento que teima em permanecer por muito tempo.
Inspiração ouvindo "Meus Encantos" Paula Fernandes.
Jodenon