terça-feira, 11 de julho de 2017

Parabéns pelos nossos 36 anos de casados





36 anos...
Se formos analisar pela contagem dos dias, é muito tempo.
Se formos analisar pelas coisas boas que acontecem em nossas vidas, o tempo voou...
Por isso que seja assim:
Se for para esquentar, que seja apenas o Sol;
Se for para enganar, que seja apenas o estômago;
Se for para chorar, que seja somente por alegria;
Se for para mentir, que seja então a idade;
Se for para roubar, que se roube muitos beijos;
Se for para perder, que seja o medo de ser feliz;
Se for para cair, que seja na gandaia, lógico com você ao meu lado;
Se existir guerra, que façamos de travesseiros como duas crianças:
Se existir fome, que seja de amor e não é o nosso caso;
Se quer ser feliz, seja o tempo todo, não importando o que quer que seja que você faça!
Eu fiz tudo isso e algo mais nesses nossos 36 anos de vida em comum.
Você sempre foi uma grande mulher que não me deixou fraquejar um momento sequer.
Você sempre foi uma grande amante que não me deixou a ver navios em um momento sequer.
Você sempre foi uma grande mãe para os nossos filhos e às vezes eu também me senti um filho.
Você me fez procurar alternativas para que nosso casamento não caísse na mesmice que muitos casais não se incomodam.
Você lutou comigo para que realizassem meus sonhos e desejos.
Você foi incansável por tornar nossos dias cada vez melhores.
Você me conquistou pelo estômago e depois pelo que você é.
Continue sendo sempre essa grande mulher, amante, mãe, esposa e tudo mais que um homem precisa para ser feliz.

Beijos!

terça-feira, 4 de julho de 2017

Massagem tântrica sexualidade Kundalini.




A massagem tântrica sua origem foi na Índia e ele possui pelo menos 5.000 anos e está associada ao Hinduísmo e o Budismo.
O princípio fundamental do Tantra é que não concorda com as muitas religiões existentes no mundo que acreditam que devem escolher entre o crescimento espiritual e o prazer. O Tantra para o prazer físico e sensual são as chaves para o crescimento espiritual e sem um, você não poderá obter o outro.
O Tantra acredita que nossos corpos podem ser trabalhados a fim de se livrar do lixo acumulado em milhões de anos de existências em nossas mentes e corpos, permitindo a cura e reintegração com a energia que nos rodeia. Desde a criação da doutrina, nasceu a convicção de que essa força de energia que nos rodeia é compartilhada por todos até mesmo o Universo. Portanto, qualquer repressão deste fluxo de energia desequilibra e causa danos em todo o Universo e aos seres humanos individualmente.
O Tantra rejeita o código repressivo e moralista proposto pelas religiões, onde as necessidades sexuais ou sensuais do nosso corpo, são resolvidos com a culpa, a repressão, a negação e a punição.
Normalmente, a atenção dada às necessidades corporais está ligada a doenças ou gravidez. Pouca atenção é dada para o desenvolvimento e extensão da sensualidade do corpo. Ninguém nos ensina a valorizar e utilizar essa sensualidade.
O Tantra acredita que para crescer como seres completos, são essenciais ficar livre de obstruções do nosso sistema físico e psíquico. A ideia de um sistema físico é aceito por todos e todos nós sabemos que temos um fígado, um coração, um estômago, mas no sistema psíquico o que sabemos? Este é o ponto controverso, pois a maioria das religiões faz com que negligenciemos as necessidades de nossos corpos.
O Tantra acredita que a nossa energia é organizada e concentrada em sete chakras, um daqueles Kundalini – a principal fonte de energia que está entre as pernas. Kundalini é responsável pela atividade sensual e sexual a partir do qual todo o nosso sistema é fundado e construído. No entanto, quando mantida, incentivados e trabalhando, Kundalini fornece o conhecimento e crescimento físico e espiritual.
Essa energia vital é alimentada através de canais chamados meridianos. Qualquer obstrução desses canais diminui o fluxo de energia que eles são movidos. Imagine uma mangueira quando ela é parafusada fornece muito menos água do que poderia potencialmente. O mesmo acontece com o nosso corpo. Quando estes centros de energias funcionarem corretamente, podemos desfrutar de um sem fim de ganhos de sensações e prazeres. No entanto, se permitirmos que fatores tais como sentimentos de culpa obstruir, estes irão impedir que os canais funcionem completamente.
O Tantra e algumas terapias modernas acreditam que muitas dessas obstruções (traumas de todos os tipos, dor, vergonha física ou emocional) são armazenadas no nosso corpo e os efeitos desses bloqueios continuarão a reduzir nosso bem-estar e nossa energia ao longo de nossas vidas.
Por exemplo, imagine que algumas dores de garganta relacionar com repressivas experiências na infância, muitas vezes, estaremos impedidos de gritar ou falar alto. Também males na pelve podem ser a expressão da tentativa de reprimir os impulsos genitais.
Com base na crença de que nosso corpo é vital para o nosso bem-estar, Tantra usa várias técnicas para cuidar e reparo. Uma dessas técnicas é a massagem.
Tantra acredita que a massagem ajuda a encontrar obstáculos que impedem o pleno funcionamento do nosso corpo e também procura eliminar esses obstáculos. massagem tântrica usa técnicas comuns a outras massagens, mas podemos citar cinco diferenças que a distingue de outras formas de massagem.
1) O foco de massagem terapêutico é geralmente física, mesmo para Sensualistas tendo prazer como o seu alvo. No entanto, Tantra acredita que o prazer é a porta de entrada para a espiritualidade
2) No Tantra damos, sem nada pedir em troca; receber sem sentir que temos para compartilhar.
3) Dar e receber prazer sensual sem a necessidade de satisfação sexual.
4) Não existe nenhuma barreira externa imposta. Como não é, onde ou
o que e como para jogar. A única barreira é que, como adultos responsáveis temos que decidir. Se o acordo permite a exploração de todo o corpo de seu companheiro, e você pode estar se expandindo a área de prazer, o que pode proporcionar-lhes grandes surpresas.
Muitos ocidentais tendem a ser genitalmente orientados, ignorar 95% do corpo onde ele pode ter prazer igualmente agradável. Assim, o Tantra busca a liberação de outras sensações através da sensação natural.
5) Há técnicas de respiração e as áreas do corpo de massagem específica, tais como Chakras ou órgãos genitais.
O Tantra é uma viagem sensual que pode levar a alegria sem tamanho. Esforçando-se para ser aberto e honesto, é a tentativa de subir através da abordagem de corpo disciplinado.
O Tantra permite-nos experimentar a liberdade sem precedentes através do prazer e gozo de nossos corpos. No Ocidente, assim, muitas vezes assustador, alarme e envergonhada, mas finalmente lançado. O Tantra objetivo e aprender, é enfatizar a viagem, seja qual for isso, não o seu fim. Que se traduziu em nosso corpo significa que, por exemplo, para os homens, não deve ser a ejaculação ou o orgasmo ao encontro sexual.
Dê a si mesmo um momento para si, para se concentrar em sentimentos próprios e os do casal, para explorar o nosso corpo.
Tantra tem alguns tabus, se houver, e a maior delas é a cláusula máxima de um acordo celebrado entre os consortes e só entre eles. Tudo é previamente acordado e o interdito. Coação, chantagem emocional ou exploração, não são aceitos em Tantra.
Tantra massagem é o melhor para si e para os outros.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Prazer do Casamento



Massagem é algo que você começa a aprender, mas você nunca termina. Ela avança e avança e a experiência se torna continuamente mais profunda e mais profunda e mais alta e mais alta. A massagem é uma das artes mais sutis – e ela não é somente uma questão de perícia. Ela é uma questão de amor.
Aprenda a técnica – então a esqueça. Então apenas sinta e mova-se pelo sentimento. Quando você aprende profundamente, noventa por cento do trabalho é feito pelo amor, dez por cento pela técnica. Apenas através do próprio toque, um toque amoroso, relaxa-se o corpo.
Se você ama e sente compaixão pela outra pessoa e sente o valor supremo dela; se você não a trata como se fosse um mecanismo para ser colocado em ordem, mas uma energia de tremendo valor; se você está agradecido por ela confiar em você e permitir que você brinque com a sua energia – então mais e mais você irá sentir como se estivesse tocando um piano. Todo corpo se torna as teclas do piano e você pode sentir que uma harmonia é criada dentro do corpo. Não somente a pessoa será ajudada, mas você também.
A massagem é necessária no mundo porque o amor desapareceu. Outrora o próprio toque dos amantes era suficiente. Uma mãe tocando o filho, brincando com o seu corpo, era massagem. O marido brincando com o corpo da mulher, era massagem; isso era suficiente, mais do que suficiente. Isso era profundo relaxamento e parte do amor. Mas isso desapareceu do mundo. Mais e mais nós esquecemos onde tocar, como tocar, o quanto profundo tocar. Na verdade, o toque é uma das linguagens mais esquecidas. Nós nos tornamos quase desconfortáveis no toque, porque a própria palavra foi corrompida pelas assim chamadas pessoas religiosas. Elas lhe deram uma conotação sexual. A palavra se tornou sexual e as pessoas se tornaram amedrontadas. Todo mundo está de guarda para não ser tocado, a menos que se permita. Agora no ocidente o outro extremo chegou. Toque e massagem se tornaram sexual. Agora a massagem é apenas uma cobertura, um cobertor para a sexualidade. Na verdade nem o toque nem a massagem são sexuais. Eles são funções do amor. Quando o amor cai de sua altura ele se torna sexo e então ele se torna feio.
Assim seja devocional. Quando você toca o corpo de uma pessoa seja devocional – como se o próprio Deus estivesse lá e você está apenas servindo-o. Flua com energia total. E sempre que você vê o corpo fluindo e a energia criando um novo padrão de harmonia, você irá sentir um desfrute que você nunca sentiu antes. Você irá cair em profunda meditação.
Enquanto massagista, apenas massageie. Não pense em outras coisas porque elas são distrações. Esteja em seus dedos e em suas mãos como se todo o seu ser, toda a sua alma estivesse lá. Não deixe que seja apenas um toque do corpo. Toda a sua alma entra no corpo do outro, penetra nele, relaxa os nós mais profundos. E faça disto uma brincadeira. Não o faça como um trabalho; torne-o um jogo e faça-o como uma diversão. Ria e deixe o outro rir também.
A massagem é entrar em sintonia com a energia do corpo de alguém e sentir onde ela está faltando, sentir onde o corpo está fragmentado e torná-lo completo... É ajudar a energia do corpo de modo que ela não seja mais fragmentada, não mais contraditória. Quando as energias do corpo estão alinhadas e se tornam uma orquestra, então você teve sucesso.
Assim tenha muito respeito com o corpo humano. Ele é o verdadeiro santuário de Deus, o templo de Deus. Assim com profunda reverência e prece, aprenda a sua arte. Esta é uma das grandes coisas para aprender.
Osho, retirado do “Livro da Cura"



quarta-feira, 10 de maio de 2017

Cachorro Experiente



Uma velha senhora foi para um safari na África e levou seu velho vira-lata com ela.
Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido.
Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço ..
O cachorro velho pensa:
-'Oh, oh! Estou mesmo enrascado ! Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as costas ao predador ....
Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto: -Cara, este leopardo estava delicioso ! Será que há outros por aí ?
Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já quase começado, e se esgueirar na direção das árvores.
-Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco ! O velho vira-lata quase me pega!
Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum...
E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa:
-Aí tem coisa!
O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo.
O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz: -'Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!'
Agora, o velho cachorro vê um leopardo furioso, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:
-E agora, o que é que eu posso fazer ?
Mas, em vez de correr ( sabe que suas pernas doídas não o levariam longe...) o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores, e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão diz:
- Cadê o filho da puta daquele macaco? Tô morrendo de fome! Ele disse que ia trazer outro leopardo para mim e não chega nunca! '
Moral da história: não mexa com cachorro velho... idade e habilidade se sobrepõem à juventude e intriga.
Sabedoria só vem com idade e experiência.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Uma visão integradora entre ciência e teologia

Recebi uma mensagem via WhatsApp que casa muito bem com minhas convicções sobre Religião x Ciência e que transcrevo aqui para conhecimento.

"A religião não é apenas uma, são centenas.

A espiritualidade é apenas uma.
A religião é para os que dormem.
A espiritualidade é para os que estão despertos.
A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer e querem ser guiados.
A espiritualidade é para os que prestam atenção à sua Voz Interior.
A religião tem um conjunto de regras dogmáticas.
A espiritualidade te convida a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.
A religião ameaça e amedronta.
A espiritualidade lhe dá Paz Interior.
A religião fala de pecado e de culpa.
A espiritualidade lhe diz: "aprenda com o erro"..
A religião reprime tudo, te faz falso.
A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro!
A religião não é Deus.
A espiritualidade é Tudo e, portanto é Deus.
A religião inventa.
A espiritualidade descobre.
A religião não indaga nem questiona.
A espiritualidade questiona tudo.
A religião é humana, é uma organização com regras.
A espiritualidade é Divina, sem regras.
A religião é causa de divisões.
A espiritualidade é causa de União.
A religião lhe busca para que acredite.
A espiritualidade você tem que buscá-la.
A religião segue os preceitos de um livro sagrado.
A espiritualidade busca o sagrado em todos os livros.
A religião se alimenta do medo.
A espiritualidade se alimenta na Confiança e na Fé.
A religião faz viver no pensamento.
A espiritualidade faz Viver na Consciência..
A religião se ocupa com fazer.
A espiritualidade se ocupa com Ser.
A religião alimenta o ego.
A espiritualidade nos faz Transcender.
A religião nos faz renunciar ao mundo.
A espiritualidade nos faz viver em Deus, não renunciar a Ele.
A religião é adoração.
A espiritualidade é Meditação.
A religião sonha com a glória e com o paraíso.
A espiritualidade nos faz viver a glória e o paraíso aqui e agora.
A religião vive no passado e no futuro.
A espiritualidade vive no presente.
A religião enclausura nossa memória.
A espiritualidade liberta nossa Consciência.
A religião crê na vida eterna.
A espiritualidade nos faz consciente da vida eterna.
A religião promete para depois da morte.
A espiritualidade é encontrar Deus em Nosso Interior durante a vida."
Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual...
Somos seres espirituais passando por uma experiência humana... "


Texto muito realista de Pierre Teilhard de Chardin (Nascido em Orcines, 1 de maio de 1881 — Falecido em Nova Iorque, 10 de abril de1955), que foi um padre jesuíta, teólogo, filósofo e paleontólogo francês que tentou construir uma visão integradora entre ciência e teologia.