quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Depois dos 50 você descobre...




Depois dos 50, você descobre que o amor é adolescente, irracional e inconsequente e que chorar faz bem e hidrata o coração. 
Descobre que o espelho do banheiro começa a mostrar a neve em seu cabelo. O tempo escoa feito areia entre os dedos.
Descobre que a solidão de uma casa de 3 quartos, é a mesma solidão de uma casa de meia água.
Descobre que a televisão é chata e que o trânsito é um problema e que o celular incomoda muito, mesmo desativando as notificações do Whatsapp.
Descobre que não devemos brigar por pequenas coisas, pois tem coisas pequenas demais sem sentido.
Descobre que as palavras tem muito força, depois fica difícil de apaga-las.
Descobre que você não deve guardar ressentimentos, faz mal pra você, para seu coração e ao longo do tempo se transformam em doenças.
Você descobre que deve pedir desculpas, pedir perdão, você vai se sentir bem por muito pouco tempo. O perdão se torna o sentido da sua vida.
Depois dos 50, você descobre que deve doar alguma coisa, mas deve doar de coração sem nada em troca.
Descobre que a multidão em seu redor, com egos infláveis, faz você se sentir só. Mas se você tem um amigo, tem um tesouro.
Depois dos 50, você descobre que vai gastar dinheiro com sua saúde e que a saúde você perdeu justamente para ganhar dinheiro.
Depois dos 50, você descobre que tem mais passado do que futuro. É preciso viver sem desespero e acordar mais cedo para ter um pouco mais de presente.
Depois dos 50, você vai sentir vontade de voltar no tempo e misturar-se com as crianças. Jogar bola, soltar pipas ou andar de bicicleta. Mas esse tempo não volta mais e ele passa por nós todos os dias.
Depois dos 50, você descobre que não existe um caminho definido para ser feliz. Mas sim, estradas diferentes.
Depois dos 50, você descobre que nasceu sem nada, brigou por tudo e vai partir de mãos vazias, porque caixão não tem gavetas e que o solo que você pisa hoje, será o seu teto amanhã.
Depois dos 50, você descobre que tudo isso foi vaidade... 
Pense nisso e, VIVA enquanto pode!

Jodenon Borges de Sousa
Hipnoterapeuta – Certificado OMNI


quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Setembro Amarelo - Suicídio

Estamos em um mês importante de conscientização do problema do suicídio. A principal causa é a depressão, a doença da alma, o mal do século!
Se você é uma pessoa influente use dessa influência para fazer deste mundo um lugar melhor - Vamos, juntos, de setembro amarelo fazer a diferença.

E lembre-se: DEPRESSÃO TEM CURA!
Texto: Osair Manassan

A hipnoterapia é uma ferramenta importante para auxiliar no tratamento.
Se você está sofrendo desse mal, agende uma consulta/avaliação. Não deixe chegar nesse estágio.
#Hipnoterapiagoiania
#depressaotemcura
#hipnoseclinicagoiania

Jodenon Borges de Sousa
Hipnoterapeuta Omni (62)999185554 - Whatsapp
Clínica Direção e Saúde

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

O terapeuta quer ter lucro


Vamos abrir um parêntese aqui na página pra falar sobre um tipo diferente de relação: a relação comercial, afinal, essa é a relação que se estabelece entre terapeuta e cliente. Talvez você não saiba, mas ser terapeuta não é sinônimo de voluntariado. O terapeuta quer ter lucro! Vamos acabar com essa ideia TOTALMENTE Equivocada de que terapeuta faz aquilo que é missão de vida e por isso não se importa com dinheiro, se importa só com o bem da humanidade. Não são coisas antagônicas, por incrível que pareça.
Uma humanidade saudável e dinheiro no bolso são duas coisas maravilhosas que podem conviver perfeitamente. Vamos acabar com essa ideia de que o terapeuta tem que colocar a necessidade do outro em primeiro lugar. Terapia é uma relação de TROCA. Tem que ser ganha-ganha. Terapeuta é tão empreendedor quanto quem abre uma hamburgueria. Talvez até mais! Porque tem que empreender com um serviço que as pessoas não têm ganhos imediatos, então fazê-las entender a necessidade desse serviço é muito mais difícil do que fazer alguém entender que quando a barriga ronca pode comer um hambúrguer que fica satisfeito, mesmo que o hambúrguer não seja tão bom assim. Vamos parar de esperar que o terapeuta seja sempre o bonzinho flexível que cede em tudo: “ah, seu atendimento é 300,00? Vamos fazer uma permuta? Eu lhe dou um abraço e você faz um atendimento”. Contas não se pagam com permutas. Permutas precisam ter uma compatibilidade de valor monetário e se encaixar em algo que o terapeuta necessite ou deseje.
Dificilmente você vai oferecer uma permuta para o seu ginecologista, urologista ou qualquer outro ...logista da medicina. Mas para o terapeuta você oferece. Ou, diz que tá caro uma consulta/avaliação que pode durar até 4 horas por R$300,00 e depois R$1.200,00 por uma sessão e um retorno, só pode pagar 600,00, mas tá por aí tomando cerveja no bar no fim de semana. Nada contra a cerveja, mas é preciso ter prioridades. Aqui estou falando da Hipnoterapia que pode resolver seu problema de anos a fio, com apenas uma sessão.  
O terapeuta quer ter lucro! Também quer ter dinheiro pra viajar nas férias sem aperto, pra comprar a roupa que gostou, pra jantar fora com os amigos.
Trabalhar com terapia não é ser voluntário.

Obs: Texto original publicado no Instagram de #sexoamorepsique

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Louva-a-deus, símbolo de fé para os humanos, na Natureza é um guerreiro




Foto: Jodenon
Ontem, ao colocar o chevette na garagem, vi este louva-a-deus pousado na coluna do parabrisas do carro. Corri e fui pegar minha máquina para registrar e ele calmamente fez algumas poses. Acho que ele veio para me parabenizar pelas 26 mil pessoas que já visitaram o Blog @lma Dupla.
O louva-a-deus pode ser visto de várias maneiras, para alguns, como símbolo de sorte, para outros proteção para as plantações, outros o verão como um voraz predador e já outros, o terão como uma criatura, vítima dos processos da Natureza.
O louva-a-deus, também, é conhecido como cavalinho-de-deus. É um inseto pertencente à ordem Mantodea.

ALGUNS ASPECTOS E CURIOSIDADES SOBRE O LOUVA-A-DEUS

Existem cerca de 2400 espécies de louva-a-deus, a maioria vive em ambientes tropical e subtropical. Grande parte dessas espécies é encontrada na Ásia. Seu nome popular é devido ao fato de, quando está pousado, ele lembra uma pessoa orando.
O louva-a-deus é um inseto, relativamente, grande, de cabeça triangular, tórax estreito com pronoto (parte anterior do tórax,onde se situa o primeiro par de patas) e abdômen bem desenvolvido.
O tempo de vida desse inseto é, aproximadamente,12 meses. As fêmeas, geralmente, são maiores, mais pesadas e têm um abdômen maior do que o dos machos. O voo do louva-a-deus é impressionante, lembra o voo rasante de um avião de combate.
Ele tem a capacidade de desviar dos ataques de morcegos em pleno voo, através de sua agilidade em dar mergulhos.
Este inseto é muito venerado na China, tendo, inclusive, os seus movimentos de combate, influenciado na criação de uma postura usada, na arte marcial, do Kung Fu. No Japão, ele é o símbolo dos Samurais.

AS HABILIDADES DO LOUVA-A-DEUS



Foto: Jodenon.  Com filtro Close_up+10

As marcas registradas do louva-a-deus são:

capacidade de camuflagem (mimetismo), se fundindo ao meio do qual faz parte, o corpo fino, esverdeado, alongado e imóvel confundindo-se com ramos de qualquer planta e as asas com as folhas;
Sua forte agressividade, tanto com o predadores, como com as presas, não é à toa, que no Kung- Fung, existe uma posição de luta que imita a postura de ataque do louva-a-deus.



quarta-feira, 31 de julho de 2019

O QUE É HIPNOSE E AUTOHIPNOSE




Hipnose é o processo de atravessar o fator crítico da mente consciente e estabelecer no subconsciente um pensamento exclusivo aceitável.

Auto-hipnose é apenas hipnotizar e dar sugestões a si mesmo.

Muitos mitos e inverdades foram criados sobre hipnose, tudo isso por ser algo desconhecido da grande maioria das pessoas e, principalmente, por sua história em nosso país.

“Hipnose pública é proibida no Brasil: Em 1961, o então presidente da República, Jânio Quadros, assinou o Decreto nº. 51.009.
No entanto, ele foi revogado pelo ex-presidente Fernando Collor por meio do decreto nº. 11 de 19/01/1991.”

Nestes 30 anos de proibição, pouco se viu de hipnose, exceto, é claro, na parte clinica. É muito comum termos medo ou dúvidas sobre o desconhecido. Os principais medos de alguém que é submetido ao transe hipnótico são:

1. Ter medo de não acordar do transe
Hipnose não tem nada a ver com dormir. Se você está em transe, você não está dormindo. Sua mente está 300 ou 400 vezes mais alerta do que está nesse momento.

2. Falar algo que não deseja
Lembre-se de que o hipnólogo é apenas um guia e é você quem se permite ou não entrar em transe. A atitude mental que você escolher, quando ouvir uma sugestão, determinará o seu sucesso ou a sua falha na terapia.

3. Fazer algo contra sua vontade
Cada pessoa rege sua vida de acordo com seus princípios e crenças. No transe hipnótico, ninguém vai contra seus princípios: se o hipnólogo pede para que você tire a roupa em público ou pede para que se mate, com certeza não fará se isso for contra os seus princípios.

4. Medo da alteração permanente de personalidade
A alteração de personalidade é algo que pode acontecer quando estamos em transe. Por meio de comandos hipnóticos e regressão de memória, pode acontecer essa alteração, porém a duração dessa alteração é apenas durante o transe.

5. Medo de não voltar em uma regressão e permanecer na idade em que regrediu
Não existe essa possibilidade, a regressão de memória é feita mediante comandos hipnóticos na onda vibratória Delta na qual temos acesso à consciência expandida e conseguimos “vivenciar” novamente todo nosso passado. Com um comando imediato o hipnotizado volta ao momento atual ou desperta do transe.

6. Medo de despertar traumas esquecidos ou apagados pela memória
Isso pode acontecer em regressão de memória, ou por um comando hipnótico, por isso reforço que é necessário buscar um profissional especializado para que não exista nenhuma sequela ou lembrança de algo que ficou no passado.

7. Medo de ser dominado pelo hipnólogo
O hipnotizado tem uma relação de dependência com o hipnólogo somente como guia do  processo no transe, assim como dependemos do médico na hora da cirurgia ou do jornaleiro para a entrega do jornal.

8. Medo de ser considerado fraco
Existe uma frase muito comum utilizada por leigos quando falamos de hipnose: “mente mais forte domina mente mais fraca”. Isso não é verdade. Se a hipnose é um estado natural, e defendemos a ideia de que 100% das pessoas são hipnotizáveis e é o hipnotizado que se permite entrar em transe, derrubamos essa teoria.

9. Medo de não entrar em transe devido a sua baixa autoestima
Quando a pessoa está com a autoestima baixa, passa a considerar difícil tudo o que faz, arruma um problema ou uma desculpa para o possível fracasso. Com um pouco de concentração, com toda certeza que entrará em transe.


Jodenon Borges de Sousa
Hipnoterapeuta OMNI
Whatsapp 62 999185554