domingo, 21 de junho de 2015

Imagens de onde encontrar meu PAI

Já tive várias discussões com colegas ou amigos ao longo da vida, acerca de formas de pensar e agir.
Vejo as pessoas hoje dizendo: Marco Feliciano, você me representa, Pastor Silas Malafaia me representa, outros dizendo, a Presidenta Dilma me representa e assim vai. Aí, comecei a procurar o que essas pessoas fazem de bom que possam representar outras pessoas?
Comecei a pensar sobre isso pela manhã e já são 22 horas e não consegui encontrar o que elas fazem de bom e muito menos de excepcional que possam servir de exemplos. Digo isso, “servir de exemplos” porque hoje, tive a certeza que nós, pais e mães somos os exemplos para os nossos filhos e os únicos que podem me representar, são eles, meus pais. Infelizmente hoje, somente minha mãe, pois meu pai foi embora desta vida em 1.984 mas, deixou seu legado e que sigo até hoje.
Vou dizer porquê!
Em decorrência de traumas de infância e adolescência, tive que frequentar Igrejas por obrigações impostas por uma mãe religiosa e, quando finalmente obtive a minha independência matriarcal, não encontrei na Igreja motivos para que me tornasse frequentador. Fui criado na doutrina católica, me casei na Primeira Igreja Batista de Goiânia, mesmo a minha noiva sendo da Cristã Evangélica. O casamento ocorreu na Batista porque o Pastor de igreja de minha noiva se negou a realizá-lo uma vez que, eu não pertencia a sua Igreja e não era batizado pelos preceitos evangélicos. Mais um motivo para entender que para alguns pastores, o que interessa para o casamento é você acreditar no que eles ensinam e não, no amor que você sente por quem você escolheu e foi escolhido para constituir uma família. Pois bem!
Dia 11 de julho de 2015, completaremos 34 anos de casados. Um casamento que nos faz feliz e que foi construído com muito amor e dificuldades. Isso foi a base para constituirmos realmente uma família de verdade. Um homem, uma mulher e quatro filhos. Não uma família obcecada pelos dogmas religiosos que norteiam a grande maioria da população. Mas uma família em que seus membros se amam, se respeitam, se admiram e acima de tudo, são amigos.
É muito gratificante para um pai, receber uma ligação de seu filho que mora quase 4 mil km de distância, e para humildemente pedir orientação, para agradecer a educação que lhe foi dada e demonstrar todo o amor que sente. Que não tem vergonha de dar um beijo em seu pai, sua mãe e dizer que vos amam.
Um filho que, mesmo tímido e introspectivo, sabe demonstrar seu amor pelos seus pais e irmãos.
Um filho, que mesmo igualmente ao seu pai, que não suporta a rotina, é inconstante, mas o amor dedicado aos seus pais, presente em seu semblante lindo e harmonioso, também é dedicado aos seus semelhantes.
Uma filha, linda, determinada, uma lutadora pelos seus ideais e que também não cansa de dizer que ama seus pais. 
Hoje, se tornaram cidadãos de bem e que foram formados por um casal que não frequenta nenhuma Igreja, mas que conseguiu colocar dentro de seus coraçõeszinhos  aquilo que Deus os ensinou.
O nosso Deus, meu e de Baruch Spinoza nos disse um dia:
“Pare de ficar orando ou rezando e batendo no peito para mexer com seus irmãos!”
O que Eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes a vida, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti.
Pare de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa.
Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos, praias. Aí é onde Eu vivo e aí expresso meu amor por ti.
Pare de me culpar da tua vida miserável. Eu nunca te disse que há algo mau em ti ou que és um pecador, ou que tua sexualidade fosse algo mau. O sexo é um presente que Eu te dei e com o qual podes expressar teu amor, teu êxtase, tua alegria. Assim, não me culpes por tudo o que te fizeram crer.
Pare de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer ou num entardecer, como essas fotos feitas pelo Jodenon, me veja também numa paisagem, no olhar de teus amigos, nos olhos de teus filhinhos, não me encontrarás em nenhum livro!




Confia em mim e deixa de me pedir.
Pare de ter tanto medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem te incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor.
Pare de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz, eu te enchi de paixões, de limitações, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre arbítrio. Como posso te culpar se respondes a algo que eu pus em ti?
Como posso te castigar por seres como és, se Eu sou quem te fez? Acreditas que eu poderia criar um lugar para queimar meus filhos que não se comportem bem, pelo resto da eternidade? Pense, que tipo de Pai pode fazer isso com seus filhos?
Esqueça qualquer tipo de mandamento, qualquer tipo de lei. Isso são artimanhas para te manipular, para te controlar como um cordeiro, que só geram culpas em ti.
O melhor a fazer é, respeita teu próximo e não faças o que não queiras para ti. A única coisa que te peço é que, prestes atenção a tua vida, que teu estado de alerta seja teu guia.”
DEUS ESTÁ E ESTARÁ SEMPRE COMIGO!
    Benedictus Baruch Spinoza - filósofo holandês 1632-1677 

    Baruch (Benedictus, em latim) Espinosa era de família judia de origem portuguesa. Seu pai era um comerciante abastado. Criado dentro do judaísmo, Baruch estudou a Bíblia e o Talmude, o livro dos ensinamentos rabínicos.
    Entre os anos de 1654 e 1656, dirigiu os negócios de sua família, mas, em junho desse ano, foi acusado de heresia e excomungado, tendo de abandonar a comunidade judaica. Mudou-se, então, para Leyden e depois para Haia, onde passou a viver de seu trabalho como polidor de lentes.



2 comentários:

Nélis disse...

Puxa!!! Não me canso de orgulhar da escolha que fiz há 35 anos quando o conheci e decidi que serias o homem da minha vida. Belíssimas palavras escreveu nesse texto ficou maravilhoso!! E é esse homem que me faz e aos seus filhos felizes. Te amo!!! Amei o texto.

Chrystian Borges disse...

Transbordar amor. Praticar amor. Receber amor. É disso que se trata a vida. Belo texto, papai. Beijos.