segunda-feira, 21 de julho de 2008

Continuação da Lua-de-mel.


Voltando ao tema central do blog que é nossa história de vida conjugal, ficamos de domingo à quarta-feira na maior mordomia, comendo literalmente, bebendo e dormindo. Terminada nossa lua-de-mel, passamos na cidade de Morrinhos para tirar fotos com o Cristo Redentor daquela cidade e seguimos nosso caminho rumo à Goiânia e nosso "home sweet home". Os primeiros meses foram só flores e curtição. Em outubro conseguimos comprar nosso carro, um fusca 1.300 movido à álcool. Até dezembro, nenhuma novidade até que um belo dia, chegava eu de uma visita quando meus colegas do banco vieram me dar os parabéns! Fiquei sem entender, ai que caiu a ficha, eu ia ser papai. Fiquei igual marido traído, o último a saber! Mas a felicidade de ser pai é indescritível que nem cobrei ser o primeiro a saber.

6 comentários:

Ana Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nélis Neide disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nélis Neide disse...

Apesar do meu maridinho ser uma excessão entre os homens, ser muito detalhista em matéria de datas dessa vez ele confundiu, foi em fevereiro que ele chegou no banco e eu já tinha dado a notícia pra todo mundo da minha gravidez pois (aliás só para uma colega dele e ela que tratou de espalhar) mas eu estava radiante de felicidade e não aguentei esperá-lo chegar e aa linguaruda contou pra todo mundo, mas foi um momento maravilhoso para nós o nosso pimpolho tava ali guardadinho no meu ventre e agora tá aqui radiante com quase 26 aninhos lindo e um homenzarrão maravilhoso um filho que todos pais gostariam de ter.
E esse maridão como sempre, lembrando de detalhes mravilhosos de nossas vidas.
Te amo, gatão

Fagner disse...

hehehehe... demorou mas voltou... ps.: Homens não acertam datas...

Chrystian disse...

pô, mas foi rápido assim!?
hehehehe

deve ser inenarrável essa alegria...
espero tê-la... mas daqui uns 10 anos.
=]

Jodenon disse...

Rápido? Casamos em julho e sua mãe ficou grávida em Fevereiro do ano seguinte!
Mas tudo valeu a pena, se foi rápido ou lento, o objetivo foi alcançado. Daqui 10 anos vc vai ter essa experiencia.
Beijos!