quarta-feira, 11 de junho de 2008

The day...

Eu dei o nome a esta foto de "The day after"...
Saímos do clube fomos pegar o carro do meu cunhado e estava cheio de latas amarradas no parachoque, demos um baile neles e pegamos meu carro que estava com meu irmão e fugimos nele. Chegamos na casa do meu sogro, todos estavam bravos com a gente por isso. Ficamos por lá ensebando um pouco e todo mundo queria saber para aonde íamos passar a tão sonhada primeira noite dela, pois os primos queriam aprontar com a gente. Avisamos que íamos para um motel e depois viajaríamos para a Cidade de Goiás. Só que fomos mesmo para a nossa casa e agimos assim para não sermos importunados. Afinal, eu ia tirar um sêlo, um lacre ou descabaçar mesmo uma donzela. Que responsabilidade em! Bom chegamos em casa como dois pombinhos apaixonados. Ela tomou um banho e me deu uma toalha para eu tomar o meu. Nisso, tinha um dia e meio que não conseguia me alimentar direito. Ela aproveitou que eu tinha ido tomar meu banho e se trancou no nosso quarto. Eu saí do banho e nada dela abrir a porta, isso já tinha se passado 40 minutos intermináveis e eu amolando o facão.
Depois de muita reza, muita luta, eis que ela abre a porta, toda radiante e bela. Vem do quarto um cheiro de incenso e começo a tossir e não paro mais...Foi uma comédia e conto no próximo capítulo.

2 comentários:

Chrystian disse...

hehehe

agora fiquei curioso.
aiaiai...
deve ter sido engraçado.
continue escrevendo.

Nélis Neide disse...

Também você faz tanto suspense...que os outros vão pensar que te matei asfixiado. E também não demorei tanto assim para me produzir para nossa noite fatidica... Podem aguardar foi muito boa.

Beijos