sexta-feira, 2 de maio de 2008

Primeira semana...

Saímos da festa, rumo à Goiânia. Ela já mostrou as garrinhas ao entrar no meu carro. Colocou minha amiga no banco do passageiro, atrás e foi deitada com a cabeça no meu colo a viagem inteira. Naquela época, não tinha problemas com a Polícia Rodoviária.
Deixei meus amigos nas casas deles e fui deixá-la na sua casa. E não é de ver que ela endureceu? Não deixou eu beijá-la. Me deu vontade de desistir naquela hora. Me renegando! Desaforo pra casa eu não levo. Pensei comigo, vou dobrar essa cabrinha, nem que demore uma semana.
Começamos a nos encontrar quase que diariamente. Fato inédito, pois com a namorada oficial eu sempre me encontrava aos sábados, domingos e quartas-feiras. Com as reservas para treinamento, os outros dias da semana. Era uma vida dura. Trabalhava o dia todo e à noite tinha que dar conta do recado a semana inteira.
Não foi nem uma semana e consegui conquistar o meu primeiro beijo na boca e ela gostou tanto que não desgrudava mais e gosta até hoje.
O encantamento dela só foi crescendo, não era porque eu tinha 8 anos mais do que ela, é porque eu encanto mesmo.
Ah! Esqueci de contar que começamos dia 08 de março, dia internacional da mulher.
A fase das descobertas, é maravilhosa e continua até hoje, pois a cada dia que passa nos surpreendemos mais ainda um com o outro.

Um comentário:

Nélis Neide disse...

Esse dia foi muito especial pra mim, ou seja pra nós, nunca pensei que iria namorá-lo, mas enfim ainda estou até hoje, e pelo jeito vou ficar até os últimos dias de nossas vidas porque é maravilhoso fazer parte da vida desse homem maravilhoso, é claro que ele tem defeitos, ninguém é perfeito. Depois desse dia passamos a nos conhecer e logo me apaixonei, um "gentleman" não sei se escreve assim, mas creio que deu pra entender, uma jovem de 18 anininhos com um rapaz de 26 anos naquela época imagina, 1980... era o máximo...mas foi muito bom e é até hoje.
Beijos